Presidente do Senado defende mudanças na política externa brasileira

Antes do início da sessão do Congresso Nacional para votação do orçamento de 2021, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, falou com a imprensa sobre a política externa do país no enfrentamento à pandemia.

Ele afirmou que um dos erros do Brasil foi deixar de estabelecer relações diplomáticas produtivas com países que poderiam ser colaboradores nesse momento de crise, e lamentou as vidas perdidas pela Covid-19.

Sobre as críticas feitas por senadores ao chanceler Ernesto Araújo durante sessão do Senado de quarta-feira, que tratou das ações do Ministério das Relações Exteriores à frente da pandemia, Rodrigo Pacheco admitiu insatisfação dos senadores. Ele preferiu não se posicionar sobre uma possível saída de Ernesto do cargo, mas defendeu mudanças no rumo da política externa brasileira. 

O presidente do Senado também comentou a criação do comitê nacional de enfrentamento à Covid-19, com participação dos chefes dos três poderes, ministros e governadores. Ele destacou a importância do presidente Jair Bolsonaro estar à frente do grupo, conforme explica Pacheco.

Em relação ao Orçamento, Rodrigo Pacheco informou que, após o feriado da semana Santa, haverá uma sessão para examinar os vetos ao texto. Ele disse contar com o apoio do líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes, do MDB, para que possa haver um ambiente de negociação de acordos.

Fonte: Agência Brasil

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

PF investiga vacinação ilegal em Belo Horizonte

Next Post

Líderes decidem priorizar votação de propostas de combate à pandemia nas próximas semanas

Related Posts