Anvisa suspende prazo para análise de uso emergencial da Sputnik V

Foto: Reprodução /RICMAIS

A Anvisa anunciou que foi suspenso o prazo para análise do pedido de uso emergencial da vacina russa Sputnik V. O motivo seria a falta de documentos que a farmacêutica União Química, responsável pela vacina, deveria ter entregue à agência.

O prazo para análise do pedido voltará a correr após a apresentação desses documentos. Segundo a Anvisa, 38% da documentação não foi apresentada pelo laboratório ou está pendente de complementação.

Na última sexta-feira, o laboratório refez o pedido de uso emergencial de 10 milhões de doses da Sputnik V já adquiridas pelo Ministério da Saúde.

Segundo a empresa, a vacina russa foi autorizada em 58 países, com eficácia comprovada de 91% e ausência de reações adversas relevantes.

Já a vacina do laboratório Janssen, pertencente ao conglomerado americano Johnson & Johnson, já conta com avaliação de 62% da documentação concluída, 36% em análise e 1% pendente de complementação. A empresa fez pedido para uso emergencial da vacina na última quinta-feira.

A Anvisa também informou que fez novas exigências para a realização de estudos clínicos da vacina Versamune, desenvolvida pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP, com as empresas Farmacore e a PDS Biotechnology, dos Estados Unidos.

Já em relação à vacina ButanVac, que será produzida pelo Butantan, a Agência irá analisar a proposta do estudo, o número de participantes e os dados de segurança obtidos até o momento.

Fonte: Agência Brasil

Total
1
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Parlamentares pressionam Bolsonaro para tirar Araújo do ministério

Next Post

Daniela Reinehr assumirá governo de Santa Catarina

Related Posts