Brasil movimenta R$ 2 tri em compras com cartões em 2020

Imagem de Ahmad Ardity por Pixabay

O Brasil movimentou R$2 trilhões em transações com cartões de crédito, débito e pré-pagos em 2020, com 23,3 bilhões de transações, segundo levantamento da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços). Para Lucas Montanini, CEO da LiveOn Solutions (https://liveonbaas.com), empresa especializada em bases tecnológicas para novos bancos, incluindo a gestão de cartões de crédito e débito, as últimas decisões do Banco Central e a pandemia impulsionaram o uso do dinheiro digital – e esse cenário tende a crescer.

“A modernização do Sistema Financeiro Nacional, que o Banco Central vem realizando nos últimos anos, tem como objetivo intensificar as transações virtuais. Um exemplo disso é o Pix, que chegou em novembro e já foi utilizado em mais de 286 milhões de operações. Outro fator é que a pandemia também colaborou com esse cenário: com o isolamento social, as compras online tiveram alta e, consequentemente, os meios de pagamento digitais também”, pondera o especialista.

Desde 2020, mais de 60 novos bancos digitais e fintechs aderiram à infraestrutura tecnológica criada pela LiveOn Solutions para a prestação de seus serviços. No comparativo de junho a dezembro, o volume de transações online em sua plataforma cresceu de R$ 150 mil para R$ 200 milhões. “Estamos vendo um crescimento em cadeia, e quem ganha é o consumidor final, que está tendo acesso a uma gama de inovações com custos menores e poderá escolher a melhor prestação de serviço que atenderá às suas necessidades”, detalha Montanini..

A LiveOn oferece estruturas com instruções e padrões de software, também conhecidas como APIs, especialmente pensadas para serviços financeiros. Entre os recursos estão: gestão de contas para pessoas físicas e jurídicas, transações por meio de Pix e TED, boletos de recarga e/ou cobrança, administração de cartões de crédito pré-pagos e de débito (físicos ou digitais), plataforma de crédito pessoal e para pessoa jurídica, seguros, entre outros recursos.

“Hoje, nós temos como objetivo oferecer estrutura tecnológica e consultoria de negócios para novos bancos, fintechs e wallets que desejam acompanhar as oportunidades que estão surgindo com a modernização do Sistema Financeiro Nacional”, conclui Lucas.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Feira de Ciências e Engenharia distribui mais de 300 prêmios para jovens cientistas

Next Post

Filho de Freixo assume cargo com salário de R$ 9,5 mil

Related Posts