Morre Bruno Covas, prefeito de São Paulo, aos 41 anos

Foto: Valéria Gonçalvez / Agência Estado

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, morreu na manhã deste domingo, aos 41 anos de idade. Ele enfrentava câncer no sistema digestivo e estava internado desde 2 de maio no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, quando se licenciou do cargo. O político deixa um filho de 15 anos.

“O prefeito de São Paulo Bruno Covas faleceu hoje às 08:20 em decorrência de um câncer da transição esôfago gástrica, com metástase ao diagnóstico, e suas complicações após longo período de tratamento. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês desde o dia 2 de maio, sob os cuidados das equipes médicas coordenadas pelo Prof. Dr. David Uip, Dr. Artur Katz, Dr. Tulio Eduardo Flesch Pfiffer, Prof. Dr. Raul Cutait e Prof. Dr. Roberto Kalil”, informa a nota divulgada pela Prefeitura de São Paulo.

Nas últimas horas de vida, Covas recebeu sedativos e analgésicos para não sentir dores.

Neto de Mário Covas, familiares e amigos do prefeito permaneceram no hospital desde que os médicos informaram que seu quadro de saúde era irreversível, na última sexta-feira.

Bruno é o primeiro prefeito de São Paulo a morrer durante o mandato. Seu vice, Ricardo Nunes, irá assumir definitivamente o cargo.

Nascido em Santos, no litoral paulista, em 7 abril de 1980, Covas era filho de Pedro Lopes, engenheiro da Autoridade Portuária de Santos, e Renata Covas, a única filha mulher de Mário Covas e Lila. Ele graduou-se em direito pela Universidade de São Paulo (USP) e em economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e iniciou a carreira política em 2004, quando se candidatou a vice-prefeito de Santos na chapa do correligionário Raul Christiano. Na mesma época, se casou com a economista Karen Ichiba, de quem se separou depois de 10 anos.

Bruno ganhou a primeira eleição aos 26 anos, como deputado estadual. Foi reeleito aos 30, com o maior número de votos. Depois, assumiu o cargo de secretário Estadual do Meio Ambiente na gestão Geraldo Alckmin (PSDB), e, em 2014, venceu a eleição para deputado federal.

Em seguida, foi eleito na chapa com João Dória Jr. para a prefeitura de São Paulo, em 2016. Com a eleição de Dória para o governo do estado, Bruno assumiu o comando da capital em 2018, sendo reeleito no ano passado.

Total
8
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Instituições recomendam adiamento de mudanças no WhatsApp

Next Post

Governo cria autarquia federal para coordenar segurança nuclear

Related Posts