Sicoob SC/RS tem demanda de R$ 4,2 bilhões para atender o produtor rural na próxima safra

Atualmente há 95 mil produtores rurais associados ao Sicoob e somente 33% contratam crédito para viabilizar seus negócios. - Foto: Freepik/Divulgação
Atualmente há 95 mil produtores rurais associados ao Sicoob e somente 33% contratam crédito para viabilizar seus negócios. – Foto: Freepik/Divulgação

Em 2020 o Sicoob SC/RS concedeu R$ 13,2 bilhões em crédito para financiamentos rurais e outras modalidades, um aumento de 46% em relação ao ano anterior.

As demandas das cooperativas do Sicoob SC/RS para o Plano Safra 2021/2022, que começa no próximo dia 1º de julho, são de R$ 4,2 bilhões. Esse montante corresponde a operações de custeio, investimento, comercialização e industrialização.

“O aumento da carteira se dá pelos fatores da expansão para o Rio Grande do Sul, pelos convênios firmados (JBS, BRF, Aurora, Master e Vibra) e também pelo aumento do custo de produção das atividades e das máquinas e equipamentos adquiridos”, explica o gerente de Agronegócios do Sicoob Central SC/RS, Rodinei Munaretto.

A demanda para crescer é ainda maior, pois atualmente há 95 mil produtores rurais associados ao Sicoob e somente 33% contratam crédito para viabilizar seus negócios.

O crescimento na liberação de crédito para a produção do agronegócio tem sido constante. Na safra 2019/2020 houve a liberação de R$ 1,7 bilhão e na safra 2020/2021, que encerra dia 30 de junho, subiu para R$ 2,5 bilhões – um aumento de 47%.

Com recursos próprios e linhas de financiamento do BNDES e do governo federal, o Sicoob é o parceiro ideal de quem quer plantar, cuidar, colher e produzir, na agricultura, na pecuária, em toda a cadeia do agronegócio.

O Sicoob dispõe de crédito rural para investir, custear e/ou comercializar a produção. E de seguros para proteger o patrimônio e garantir mais proteção, estabilidade e tranquilidade para o produtor rural.

As liberações do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), totalizaram R$ 924 milhões na safra 2019/2020 e R$ 1,1 bilhão na safra atual – um crescimento de 19%.

“Os números ainda vão aumentar, pois se referem a maio de 2021 e ainda temos contratações sendo feitas em junho, além de valores liberados com recursos próprios das cooperativas”, informa o supervisor de Financiamentos e Investimentos para o Agronegócio do Sicoob Central SC/RS, Paulo Vitor Sangaletti.

O Sicoob, instituição financeira cooperativa com 5,2 milhões de associados e presente em todos os estados do País e no Distrito Federal, é um importante parceiro do agronegócio. É uma história de várias décadas, baseada na confiança e credibilidade, que passa de geração para geração.

“Em Santa Catarina, o Sicoob é o segundo maior financiador da produção agropecuária e está presente em 91% dos municípios, ajudando a financiar principalmente a agricultura familiar, e está cada vez mais presente também no Rio Grande do Sul, onde já estamos em 76 municípios com 89 agências”, afirma o presidente do Sicoob Central SC/RS, Rui Schneider da Silva. Somente em 2021, serão 45 novas agências em território gaúcho.

“Onde tem uma cooperativa do Sicoob há um impulso ao desenvolvimento do município e região, com a geração de emprego, renda e qualidade de vida para a população, no campo e na cidade”, afirma o diretor de Negócios do Sicoob Central SC/RS, Olavo Lazzarotto. 

“Para produzir e crescer, conte com a parceria de uma cooperativa que promove justiça financeira e se interessa pelo que você faz, apoiando-o sempre que for preciso, da melhor maneira possível”, concluiu o gerente de Agronegócio, Rodinei Munaretto. 

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post
Manter ambientes limpos e sem água parada é crucial para evitar casos da doença, que se multiplicam no país durante a crise de Covid-19. - Foto: Freepik/Divulgação

Prevenção contra dengue deve ser constante em países tropicais e ganha importância na pandemia

Next Post
27 mil alunos da rede pública de ensino do Estado de São Paulo serão beneficiados por meio do projeto idealizado pelo Movimento Plástico Transforma, que ressalta o conceito de economia circular e a importância da destinação correta dos resíduos. - Foto: Divulgação

Copos plásticos distribuídos na São Silvestre são reciclados e transformados em lixeiras para escolas públicas

Related Posts