900 milhões de pessoas ficarão surdas até 2050. Empresa fará evento sobre segurança auditiva no trabalho

A MSA Safety Brasil realiza no dia 20 de julho, , às 14 horas, o webinar “Melhores Práticas em Proteção Auditiva e Dicas para um PCA Completo”, abordando vários aspectos relacionados à segurança auditiva nas indústrias. Para se ter uma ideia da importância do tema, estima-se que 900 milhões de pessoas no mundo todo podem desenvolver surdez até 2050, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). No campo do trabalho, a perda auditiva é uma das maiores causas de acidentes. Dados da Sociedade Brasileira de Otologia (SOB) dão conta que entre 30% e 35% dos casos ocorrem por exposição excessiva a ruídos constantes, grande parte em ambientes de trabalho.

Comandando o time de palestrantes do evento on-line, estará Eric Souza, gerente de Marketing de Produtos da MSA para Brasil, Argentina e Chile em Proteção Auditiva. Porta-voz do evento e mediador das palestras, o especialista afirma que o principal objetivo é realizar um evento rápido, de uma hora de duração, porém muito assertivo no conteúdo e na abordagem do tema:

“Nós trazemos para o webinar os dois maiores nomes em segurança auditiva do Brasil, em um evento que preza pela qualidade de informação sem ser muito extenso”, exalta Eric Souza.

O evento conta com o “dream team” em segurança auditiva no Brasil. O primeiro palestrante é o engenheiro Rafael Gerges, diretor técnico do LAEPI e secretário da Comissão de Estudos de Proteção Auditiva do CB-32 da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). O LAEPI tem mais de 30 anos no mercado de engenharia acústica, ruído e vibrações e é o único laboratório no Brasil credenciado pelo Ministério do Trabalho e acreditado pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) através da ISO 17.025 para ensaios de atenuação de ruído em protetores auditivos.

Rafael Gerges falará sobre os extensos testes realizados em protetores auditivos em laboratório e que garantem um produto seguro, de acordo com as leis vigentes, e como o LAEPI se tornou referência nacional nos testes de equipamentos.

O segundo membro do “dream team” que integrará o webinar é o engenheiro Raul Casanova Junior, diretor executivo da Animaseg (Associação Nacional da Indústria de Material de Segurança e Proteção ao Trabalho), Abraseg, e superintendente do Comitê Brasileiro de Equipamentos de Proteção Individual da ABNT/CB-32.

A Animaseg é a entidade que, desde 1978, congrega as empresas do setor de segurança e proteção ao trabalho, fabricantes de equipamentos de proteção individual e coletiva, sempre engajada na luta pela melhoria da qualidade e produtividade no setor, na busca pela redução de acidentes do trabalho.

Raul Casanova Junior apresentará um panorama completo sobre o cenário de acidentes auditivos no Brasil e como a Animaseg tem trabalhado para disseminar práticas e conceitos que minimizem as ocorrências desses acidentes.

“O LAEPI e a Animaseg são as duas maiores instituições no Brasil sobre segurança auditiva e não é à toa que trazemos essas gigantes para essa conversa, pois a disseminação das boas práticas e qualidade de equipamentos é peça-chave nessa equação”, diz Eric Souza.

O objetivo é trazer ao final das apresentações uma discussão sobre o Programa de Conservação Auditiva (PCA) que as empresas devem adotar dentro de suas plantas. O PCA é uma cartilha que visa parametrizar procedimentos, como periodicidade de exame auditivo, aferição da quantidade de ruído em cada área e melhores equipamentos para cada cenário, tempo de troca do protetor auditivo, testes de equipamentos de segurança e até mesmo os valores “jurídicos” envolvidos em caso de acidente auditivo.

“O PCA serve como um guia de boas práticas. Por exemplo, se um funcionário fala sobre perda auditiva e alega que isso foi resultante do trabalho, é possível, a partir deste programa, gerar um checklist e verificar realmente se a empresa cumpriu ou não todos os requisitos necessários. Vale lembrar que todo o suporte vem da NR-15 (Norma Regulamentadora nº15), que estabelece os limites de tolerância para ruído contínuo e intermitente”, elucida Eric Souza.

O evento é on-line e gratuito. Os inscritos poderão enviar perguntas para os palestrantes a partir de um QR Code existente na página de inscrição. Basta abrir o QR Code com a câmera do celular e enviar previamente a sua pergunta.

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

“Fake news” podem caracterizar crime?

Next Post

Preço do diesel subiu 23% no primeiro semestre

Related Posts