Olimpíadas: médico explica como deve ser a alimentação dos atletas de acordo com cada modalidade

Nem todos os competidores seguem a mesma a dieta, por isso o doutor Rafael Soares aponta como deve ser o prato de cada um

Para que o atleta obtenha alta performance na competição é necessário que o seu corpo esteja alinhado com a modalidade esportiva que vai competir. Nesse sentido, ter uma boa alimentação é essencial para se ter bons resultados.

Dentro do esporte olímpico, existem várias modalidades esportivas, o qual cada uma exige um biotipo corporal de atleta – logo o consumo de carboidratos e proteínas variam de competidor para competidor, levando em consideração o tipo e tempo de treino.

Para sabermos o que seria ideal, convidamos o médico nutricionista Rafael Soares. O especialista explica como deve ser a alimentação de acordo com as modalidades: Força, endurance e explosão. Confira.

*Atletas de Força:* Englobam os lutadores, competidores de levantamento de peso, musculação e atletas da ginástica olímpica. “São atletas que precisam de muita massa, então eles não podem ter uma dieta com baixo carboidrato. Esses competidores precisam ter uma alimentação equilibrada durante o dia. Aconselho uma divisão equivalente de proteínas, gordura e carboidratos, sendo 30% a 35%, de cada um dos macronutrientes”, explica.

*Antes do treino:* “Até 1h/1h30 antes, é importante que esses atletas façam uma refeição rica em carboidratos para que tenham uma reserva para a atividade”, completa.

*Atletas de Endurance:* Fazem parte ciclistas e maratonistas. Geralmente, são atletas magros e que têm um alto gasto energético, visto que praticam esportes de até 2h. “São competidores que precisam de reserva muscular, mas não de volume. O ideal é ter uma dieta rica em proteína, como ovo, frango, peixe, e ter um baixo consumo de carboidratos durante o dia”, pontua.

*Antes do treino:* “Em torno de 45 min antes da atividade física, é ideal uma refeição com carboidratos. Depois de completada a primeira hora do treino, ele volta a ingerir géis de carboidratos, a cada 15 min”.

*Exercícios de Explosão:* Incluem futebolistas, jogadores de vôlei e de basquetebol. “Eles possuem um padrão misto do endurance e da força, pois são resistentes e praticavam esportes de longa duração. A dieta deve ser equilibrada para que não ganhe massa muscular, mas que também não perda. Aconselho um consumo moderado de carboidratos e proteínas.

*Antes do treino:* “Em até 1h antes é ideal se alimentar com bastante carboidrato e proteínas e depois, durante os intervalos, que ele faça mini refeições, pode ser gel de carboidrato, banana”, acrescenta.

“É válido frisar que, independente da modalidade, sempre após a prática esportiva, é importante uma refeição com carboidratos calculados para cada atleta”, finalizou o nutricionista.

Total
7
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Brivia conquista conta da Hacasa e reforça expansão em Santa Catarina

Next Post

Confiança do empresário industrial sobe em julho, mostra CNI

Related Posts