Privatização da Eletrobras é sancionada com vetos

Foto REUTERS/Pilar Olivares

O presidente Jair Bolsonaro sancionou com vetos a Medida Provisória que dispõe sobre a desestatização da empresa Centrais Elétricas Brasileiras S.A. (Eletrobras). O documento foi publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira (13). 

O texto sancionado pelo presidente prevê que até 1% das ações da União possa ser adquirido pelos empregados, tanto da empresa como daquelas por ela controladas. Também determina que os empregados desligados terão o prazo de 6 meses após a rescisão para exercer direito previsto no plano especial de oferta.

Por outro lado, Bolsonaro vetou a extinção da incorporação, da fusão ou da mudança de domicílio estadual, por dez anos, das subsidiárias Chesf (PE), Furnas (RJ), Eletronorte (DF), e CGT Eletrosul (SC). Para o presidente, essa medida “limita a gestão das subsidiárias pela nova empresa e retira a flexibilidade da futura Eletrobras”.

Também foi vetado pelo chefe do executivo o aproveitamento dos empregados da Eletrobras e subsididárias demitidos sem justa causa durante um ano após a privatização. Na justificativa, o governo diz que a medida viola o princípio do concurso público e geraria aumento de despesa.

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Butatan recebe insumos para mais 20 milhões de doses da coronavac

Next Post

Defesa Civil repassa R$ 1,3 milhão a municípios atingidos por desastres naturais

Related Posts