Máscaras não são mais obrigatórias na Inglaterra

A partir desta segunda-feira, o uso de máscaras na Inglaterra não é mais obrigatório. Mesmo com essa medida, a recomendação do governo é que as pessoas assumam a responsabilidade de manter a si mesmas e a outras protegidas contra infecções. Confira como será o fim do uso de máscaras no país:

Transporte público

Nesta área, o governo recomenda que as pessoas ainda utilizem máscaras faciais, ainda que não seja obrigatório. No entanto, alguns operadores do transporte público e prefeitos disseram que continuaram a exigir este item.

Já a Confederação do Transporte de Passageiros (CPT), que representa 95% dos ônibus, incluindo Stagecoach, First Group, Go Ahead e Arriva, disse: “Esperamos que muitas pessoas, especialmente em lugares movimentados, sigam o chamado do primeiro-ministro para continuar a usar uma cobertura facial como cortesia aos outros. “

Trens

Segundo a empresa que representa as operadoras de trens e bondes do Reino Unido, nenhum passageiro de trem será forçado a usar máscaras.

Transporte em Londres

Na capital, os passageiros em todos os serviços do Transport for London (TfL) – incluindo metrô, ônibus, bonde, Docklands Light Railway, Overground e TfL Rail – precisarão usar uma cobertura facial nas estações e durante toda a viagem. Além disso, os policiais da cidade poderão negar o acesso ou expulsar passageiros que não cumpram os requisitos da máscara. O TfL também garantirá que os motoristas e passageiros de táxi e veículos particulares usem máscaras, a menos que estejam isentos.

Supermercados

As grandes redes de supermercados do país, como Tesco, Sainsbury’s, Asda, Morrisons, Aldi, Lidl, Waitrose e Co-op, confirmaram que vão incentivar os clientes a continuar usando máscaras faciais na loja, mas não vão barrar aqueles que não usam.

Bares,pubs e restaurantes

As empresas decidirão o que funciona para elas, mas a maioria investiu para tornar seus locais seguros para covid-19, de modo que estarão bem posicionados para saber quais medidas – se houver – são necessárias para reduzir risco.

A rede de pubs Greene King, que possui mais de 1.050 estabelecimentos, incluindo Hungry Horse e Loch Fyne Seafood, disse que a equipe e os clientes podem escolher se querem usar uma máscara ou não. A Mitchells and Butlers, que dirige cerca de 1.700 pubs, bares e restaurantes, incluindo Toby Carvery, O’Neills, Harvester, All Bar One e Browns, disse o mesmo.

Já o presidente da Wetherspoon, Tim Martin, disse que a rede de pubs usará as mesmas medidas acordadas em julho de 2020, incluindo maior ventilação, telas e incentivo a pedidos e pagamentos por meio de seu aplicativo, e disponibilizará máscaras faciais para funcionários e clientes se eles quiserem usá-las e mantê-las o sistema de teste e rastreamento, mas não será obrigatório.

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Turistas imunizados poderão entrar na França

Next Post

90 milhões de brasileiros já receberam ao menos uma dose

Related Posts