China registra primeira morte por vírus do macaco

Foto: Pixabay

A China registrou a primeira morte de um humano devido a um vírus raro já identificado em macacos. Segundo as autoridades de saúde daquele país, um homem contraiu uma doença infecciosa rara de primatas, conhecida como vírus do macaco B e também como Herpes B. A vítima é um veterinário de 53 anos de Pequim. As informações foram divulgadas pelo jornal The Washington Post.

Segundo informações do Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças, no mês de março o veterinário trabalhava em um instituto de pesquisa especializado em reprodução de primatas e dissecou dois macacos mortos. Um mês depois, ele passou a sentir náuseas, vômitos e febre. Ele morreu no dia 27 de maio. Ainda em abril, as amostras de sangue e saliva foram enviadas para o centro, e lá os pesquisadores encontraram evidências do vírus do macaco B.

O vírus do macaco B ou herpes B é prevalente entre os macacos, mas extremamente raro e muitas vezes mortal quando se espalha para os humanos. Nos humanos, o vírus ataca o sistema nervoso central e causa inflamação no cérebro, levando à perda de consciência, revelou o especialista em doenças infecciosas da Universidade Kobe, no Japão, Kentaro Iwata, em entrevista ao jornal americano. Se a enfermidade não for tratada, há uma taxa de mortalidade de cerca de 80%.

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Biotecnologia possibilita uso de quinoa em tratamentos cosméticos

Next Post

Arrecadação atípica faz governo recolher R$ 882 bi de impostos em 2021

Related Posts