Escova progressiva pode causar queda capilar intensa, alerta especialista

Hairdresser drying head her client. Woman in a hair salon

É comum que, atualmente, muitas pessoas queiram alisar seus cabelos. Com isso, recorrem a alternativas como a escova progressiva, que consiste em um procedimento químico que tem a finalidade de alterar a estrutura do fio. 

De acordo Jackeline Alecrim, pesquisadora e especialista em cosmetologia avançada, os alisamentos podem causar danos na cutícula e em toda a fibra capilar. “A queda capilar, a irritação do couro cabeludo e o enfraquecimento dos fios são problemas recorrentes após alisamentos químicos”, alerta. 

A especialista explica que a queda dos fios acontece devido à presença de aldeídos, como o formol, nesse tipo de alisamento. “Os aldeídos são os principais componentes da escova progressiva e são responsáveis pelo efeito de alisamento. Contudo, eles também são os causadores do enfraquecimento dos fios”, explica Alecrim. 

Os problemas comuns às escovas progressivas podem ser evitados com alguns cuidados. Segundo a especialista em cosmetologia, é essencial que, antes de realizar o procedimento, a pessoa faça um teste de mecha para avaliar os efeitos dos químicos nos fios. 

“Se após o teste de mecha você decidir fazer a escova progressiva, é importante optar por produtos que não tenham aldeídos em suas fórmulas. Entretanto, caso insista em utilizá-los, fique atenta à concentração de formol presente no produto. Se a concentração ultrapassar 0,2%, não utilize, uma vez que esse é o limite máximo estabelecido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)”, aconselha. 

É possível que, após a escova progressiva, o cabelo passe por quedas. Nesse caso, é possível controlar o problema. “Existem muitas formas de tratar a queda dos fios e outros problemas que aparecem após a escova progressiva. Se a queda ou outra manifestação estiver muito intensa, o ideal é buscar um profissional especializado”, orienta Alecrim. 

Por fim, a especialista destaca que, para controlar e diminuir a queda capilar, é essencial cuidar da saúde do couro cabeludo. “Aposte em produtos livres de parafina e de outros petrolatos para garantir a saúde do couro cabeludo e dos fios. Esses componentes devem ser evitados porque obstruem os folículos capilares, o que favorece a queda e o aumento da oleosidade”, explica. 

Além disso, Alecrim indica que “o ideal é optar por dermocosméticos desenvolvidos para o couro cabeludo”, como é o caso do Caffeine’s Therapy, desenvolvido pela cientista e indicado para tratar topicamente a queda capilar. 

A especialista explica que, além de reequilibrar a saúde do couro cabeludo, o produto estimula a reposição de novos fios. O Caffeine’s Therapy foi aprovado pela Anvisa em 2017 e ganhou repercussão nacional e internacional por sua eficácia. 

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Previous Post

Por que o mercado imobiliário de terrenos está mais competitivo em São Paulo?

Next Post

Rafael Soares, médico dermatologista fala sobre as principais causas da alergia dos bebês, sintomas e o que fazer

Related Posts