Mentora explica como se sentir mais seguro na carreira

O medo é um sentimento que faz parte da vida dos seres humanos. Todos sentem medo e essa sensação está presente em diversas situações do cotidiano, inclusive no que se refere à vida profissional. 

Segundo a fisiologista Debora Garcia, o medo é importante para os seres humanos, mas, para ser saudável, não pode ser um sentimento limitante. “Muitos pensam que uma pessoa autoconfiante não sente medo, o que não é verdade. Seja na vida pessoal ou na vida profissional, a autoconfiança está relacionada com a habilidade de confiar em si mesmo, de lidar com o medo e de enfrentar as situações do dia a dia”, explica. 

Dessa forma, Garcia aponta que, para se sentir seguro na carreira e no ambiente profissional, o indivíduo precisa desenvolver uma série de habilidades. “A autoconfiança é uma habilidade que pode ser aprendida. Isso, com certeza, fará com que o profissional tenha mais segurança sobre sua potencialidade e sobre aceitar desafios futuros”, conta. 

Debora Garcia

Para que o medo não abale ou limite a carreira profissional, Debora Garcia aponta cinco fatores influenciam a autoconfiança e, com isso, a atuação do indivíduo. Confira: 

Esteja sempre bem informado 

O mundo está em constante transformação e, independente de sua área de atuação, é essencial se manter bem informado.  

“Estar em desenvolvimento e aprendizado traz segurança e ajuda a aumentar a autoeficácia no trabalho. Quanto mais informações você tiver sobre os assuntos que trata em sua carreira, mais segurança você terá para falar sobre os temas e até buscar oportunidades de subir na sua profissão. Isso, com certeza, pode te trazer bons resultados”, aconselha a fisiologista. 

Aprenda com as decepções 

Nenhum profissional é perfeito, já que, como um ser humano, o indivíduo comete erros. Por isso, é necessário se lembrar de que as decepções vão existir no ambiente profissional e na carreira e, nesse caso, o mais importante é ver o que tem de lição e aprendizado e lembrar que, em algum momento, você também pode cometer erros. 

“As frustrações vão acontecer, mas você deve saber como administrá-las. É claro que ouvir um ‘não’ quando você esperava uma resposta positiva é decepcionante, mas isso não significa que você deve parar de tentar”, aponta Garcia. 

Tenha autocuidado 

O autocuidado é fundamental para se sentir mais seguro na carreira. “Muitas vezes, vemos que o autocuidado é relacionado somente com a aparência. Para adquirir segurança na vida profissional, é necessário cuidar sim da estética, mas, principalmente, da saúde, incluindo a saúde mental. Conhecer-se mais profundamente, identificando pontos fortes para serem usados e pontos fracos que podem ser acolhidos e até amenizados facilita que o profissional se posicione com mais segurança dentro da empresa”, explica. 

Nunca se compare 

Comparar-se com os colegas de trabalho ou com conhecidos é uma das ações mais tóxicas que um profissional pode praticar consigo mesmo. 

“Cada pessoa tem sua própria caminhada, seu próprio tempo e características únicas. Evite se comparar com outros profissionais e tenha em mente que cada um tem seus desafios e suas conquistas. Nunca perca suas metas de vista e trabalhe para alcançá-las. Coloque-se no centro de sua vida. Procure profissionais que admira para se inspirar, mas não para se comparar”, aconselha Garcia.  

Fuja da zona de conforto 

Manter-se na zona de conforto significa estar estagnado. Por mais que esta área pareça confortável, como o próprio nome sugere, ela não traz segurança para o profissional, uma vez que este pode se sentir inútil. 

“Sair da zona de conforto é essencial não somente para desenvolver a segurança na carreira, como para se motivar a viver novas oportunidades. Sempre se desafie a testar novos caminhos e a experimentar novas conquistas. Se acomodar pode fechar muitas portas no mercado de trabalho e limitar a carreira como um todo, gerando insatisfação e, por consequência, mais insegurança”, finaliza a especialista. 

Total
16
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Previous Post

Dinossauro é encontrado com a pele intacta

Next Post

Influenciadores virtuais: vale a pena sua marca investir num personagem digital?

Related Posts