Estudo sobre receptores de temperatura e toque ganha Nobel de Medicina

Foto: EFE/EPA/Jessica Gow / POOL

Os ganhadores do Prêmio Nobel 2021 de Medicina foram revelados nesta segunda: O norte-americano David Julius e o libanês Ardem Patapoutian. Eles conquistaram o prêmio devido às descobertas sobre receptores de temperatura e toque.

A Academia Real das Ciências da Suécia explicou sobre a pesquisa deles ao anunciar os agraciados: “Nossa capacidade de sentir o calor, o frio e o toque é essencial para a sobrevivência e sustenta nossa interação com o mundo ao nosso redor. Em nossa vida diária, consideramos essas sensações naturais, mas como os impulsos nervosos são iniciados para que a temperatura e a pressão possam ser percebidas? Esta questão foi resolvida pelos ganhadores do Prêmio Nobel deste ano”.

Julius tem 65 anos e nasceu em Nova York. Atualmente, ele é professor da Universidade da Califórnia, em São Francisco. Já Patapoutian tem 53 anos, nasceu no Líbano e exerce o cargo de professor do Howard Hughes Medical Institute, em La Jolla, também na Califórnia.

A Academia ainda revelou detalhes de como os pesquisadores conseguiram os resultados de seus estudos. “David Julius utilizou a capsaicina, um composto pungente da pimenta malagueta que induz uma sensação de queimação, para identificar um sensor nas terminações nervosas da pele que responde ao calor.” Além disso, o professor Patapoutian usou células sensíveis à pressão para descobrir “uma nova classe de sensores que respondem a estímulos mecânicos na pele e órgãos internos.”

Segundo o secretário da Assembleia do Nobel, a descoberta “revela os segredos da natureza”: “Explica, em nível molecular, como esses estímulos são convertidos em sinais nervosos. É uma descoberta importante e profunda.”

Além disso, a Academia acredita que estas descobertas são “revolucionárias” e que os estudos levaram a “atividades de pesquisa intensas, levando a um rápido aumento em nossa compreensão de como nosso sistema nervoso sente o calor, o frio e os estímulos mecânicos.” “Os laureados identificaram elos essenciais que faltavam em nossa compreensão da complexa interação entre nossos sentidos e o meio ambiente”, completou.

Total
3
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Previous Post

Caminhar 7 mil passos por dia pode reduzir índices de mortalidade

Next Post

Redes sociais estão fora do ar em todo o mundo

Related Posts