Em um ano, desmatamento cresce 3% no Cerrado e devasta 11 mil km

O desmatamento do Cerrado continua aumentando no país. Entre agosto do ano passado e julho deste ano, foram 11mil km de vegetação nativa perdida. Número 3% maior que em na medição anterior.

Os dados são do Prodes e foram divulgados nesta terça-feira (28) pelo Ministério do Meio Ambiente.

O Matopiba, que inclui Maranhão, Tocantins, Bahia e Piauí, concentrou três quartos do desmatamento. Por outro lado, alguns estados apresentaram queda, como Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais.

Mais de 60% desse desmatamento foi em áreas particulares. No Cerrado, a legislação autoriza 80% de supressão na vegetação nativa na propriedade.

A expectativa do governo é que o Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento do Cerrado, o PPCerrado, consiga mudar essa curva.

O secretário extraordinário de Controle do Desmatamento, André Lima, explicou que a falta de integração de dados entre União, Estados e Municípios dificulta o monitoramento desse desmatamento. E que é preciso separar qual é o desmatamento legal do ilegal.

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, destacou a importância da articulação com os estados e o setor produtivo.

O plano de proteção do cerrado ainda traz medidas como revisão das normas para autorizar desmatamentos, reforço da fiscalização, criação de novas unidades de conservação e tornar os produtos agropecuários rastreáveis.

Foto: © Juca Varella/Agência Brasil

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post
moraes-manda-soltar-preso-por-atos-golpistas-de-8-de-janeiro

Moraes manda soltar preso por atos golpistas de 8 de janeiro

Next Post

Educação técnica está entre investimentos mais rentáveis, diz pesquisa

Related Posts