Médico brasileiro pioneiro em terapia celular apresenta inovação na prevenção de dores com dados genéticos

As dores musculoesqueléticas são bastante comuns, elas podem atingir, articulações,ossos, músculos e ligamentos, podendo surgir em diversas partes do corpo, mas principalmente nas costas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde- OMS, esse tipo de dor atinge cerca de 80% da população mundial. 

A prevenção é a melhor opção para evitar esse tipo de dor, mas, apesar de eficazes, as opções tradicionais, como manter uma boa postura, suplementação e prática de exercícios físicos podem ser genéricas em alguns casos. Por isso, o médico ortopedista especialista em tratamentos de células tronco, Dr. Luiz Felipe Carvalho, desenvolveu um método de prevenção direcionada baseada em dados genéticos.

Nossa genética rege nosso corpo e entendê-la ajuda a perceber os mecanismos que agem para o surgimento de uma série de condições, fazendo com que possamos aplicar estratégias adaptadas e direcionadas para prevenir dores de forma ainda mais eficaz, sejam elas decorrentes de uma série de condições diferentes”, explica Dr. Luiz Felipe Carvalho.

Prevenção de dores com dados genéticos

De acordo com o Dr. Luiz Felipe Carvalho, identificar determinados genes pode ajudar a evitar o surgimento de dores nas costas.

Dentre os diversos tipos de queixas que recebo no consultório diariamente, as dores nas costas têm um enorme destaque, elas têm se tornado cada vez mais comuns, mas apesar dos tratamentos altamente eficazes atuais, como a terapia celular com células tronco, a prevenção é sempre menos desgastante e mais efetiva para o paciente”.

Por isso, através dos testes genéticos é possível identificar genes que ajudam a analisar a predisposição genética para dor crônica nas costas, como os OX5, CCDC26, DCC e DIS3L2. Assim é possível prescrever técnicas personalizadas para prevenir as dores”, destaca Dr. Luiz Felipe Carvalho.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Especialista dá 5 dicas para cuidar da pele no fim de ano. Confira

Next Post

SP: relatório da CPI da Enel aponta irregularidades e negligência

Related Posts