O consumo de ômega 3 pode ajudar no desenvolvimento das crianças

Terapeuta holística, Sandra Ribeiro, explica os benefícios da substância na cognição dos pequenos

O ômega 3 é uma das substâncias mais famosas pelos benefícios que traz para a preservação e desenvolvimento da memória, o chamado ‘óleo de peixe’ está presente em diversos produtos de suplementação alimentar. “Pesquisas constataram que os ácidos graxos são essenciais para o crescimento e desenvolvimento das crianças, pois atuam no sistema nervoso central, são indispensáveis para neurotransmissão”, explica a terapeuta holística, Sandra Ribeiro.

De acordo com ela, se o ômega 3 é benéfico para os adultos, nas crianças tais efeitos são ainda mais relevantes. “Nosso corpo não é capaz de produzir ômega 3, mas ele é essencial para diversas funções do corpo. Nós, adultos, já não conseguimos consumir alimentos que contenham o ômega 3 de forma satisfatória, então, como esperar que as crianças alcancem a quantidade ideal? A suplementação é indicada para todos, mas nas crianças há um papel fundamental no desenvolvimento das funções cognitivas”, explica.

A deficiência dessa substância na infância pode levar a prejuízos na inteligência, na fala e, até mesmo, na audição. “A suplementação pode ajudar a criança a ficar mais esperta, protege contra a pressão alta e aumenta a imunidade. Além disso, alguns estudos mostraram que o ômega 3 pode auxiliar no aumento do tempo de leitura, por exemplo, e na redução da ansiedade das crianças”, detalha a especialista.

O ômega 3 estimula o lobo frontal do cérebro, que é responsável pelo aprendizado e pela leitura, contribui para um melhor desempenho escolar e equilibra o organismo, possibilitando, também, uma maior qualidade de sono. “São inúmeros benefícios como o retardo do envelhecimento da pele, a melhora do desenvolvimento visual e o equilíbrio do colesterol”, defende Sandra Ribeiro.

A Life Natural desenvolveu um suplemento de ômega 3 especial para crianças. O “Ômega 3 Kids Life” contém 30 cápsulas que devem ser tomadas 3 vezes ao dia antes das principais refeições. Sandra Ribeiro alerta que, apesar dos inúmeros benefícios, o consumo de ômega 3 deve sempre ser acompanhado por um médico ou nutricionista. “O consumo da substância não substitui uma alimentação saudável, a ideia é sempre complementar para obtenção de melhores resultados”, pontua.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Previous Post

Confraternização de fim de ano nas empresas: como organizar um evento prático e inesquecível?

Next Post

Febre dos podcasts é oportunidade de expansão para o rádio

Related Posts