COP 30: Itaipu assina convênios de infraestrutura de R$ 1,3 bilhão para Belém

O Governo Federal anunciou, nesta segunda-feira (6/5), que a empresa Itaipu Binacional, administrada por Brasil e Paraguai, investirá R$ 1,3 bilhão para melhoria da infraestrutura de Belém, capital do Pará, que sediará a 30ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima, a COP 30, em 2025. Em cerimônia no Palácio do Planalto, Itaipu Binacional, Governo do Pará e Prefeitura de Belém assinaram convênios para gestão de resíduos sólidos, inovação em biotecnologia e paisagismo, entre outros.

“O presidente Lula resolveu não só sediar a COP, resolveu sinalizar para o mundo, objetivamente, uma reflexão para o planeta, fazendo a COP na floresta, ao lado de grandes e importantes rios da floresta e de um biossistema absolutamente relevante para o planeta”, afirmou o ministro da Casa Civil, Rui Costa, durante o evento.

O ministro salientou que, na COP 30, as atenções do mundo se voltarão à importância da preservação da floresta amazônica e da promoção de ações para combater as mudanças climáticas. “O objetivo é que saiam todos ainda mais sensibilizados para a importância de medidas que vão prevenir eventos climáticos extremos, como esse que nós estamos presenciando no Rio Grande do Sul”, disse.

O investimento anunciado pela Itaipu representa o maior aporte financeiro da empresa fora da sua área de abrangência, que compreende os 399 municípios do Paraná e 35 do Mato Grosso do Sul. O diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Enio Verri, ressaltou que o aporte representa não apenas um compromisso, mas também um legado que a empresa e o Governo Federal deixarão para Belém e para o Brasil como um todo.

“Hoje, mais do que nunca, reconhecemos a urgência em intensificar nossos esforços diante dos desafios impostos pelas mudanças climáticas. As recentes tragédias decorrentes das enchentes no estado do Rio Grande do Sul servem como um alerta contundente das consequências devastadoras do desequilíbrio climático”, pontuou Verri.

OPORTUNIDADES — O governador do Pará, Helder Barbalho, destacou que a COP 30 é um novo paradigma para a floresta, para a Amazônia e para o Brasil, além de representar a oportunidade de incluir cerca de 29 milhões de pessoas que vivem na região nas discussões sobre as ações contra as mudanças climáticas.

“Nós estamos fazendo um chamamento ao mundo de que a COP da floresta será um novo momento para soluções em que a floresta seja um ponto central, não apenas a nos apontar o dedo e nos dizer as responsabilidades, mas para construir, conosco, soluções que possam preservar o meio ambiente, inserir uma nova atividade econômica baseada na natureza, para viabilizar que possamos olhar pelo clima, pelo meio ambiente e pelas pessoas”, declarou Barbalho.

Já o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, informou que as obras sob responsabilidade da prefeitura estão adiantadas no cronograma de entregas e enfatizou que a conferência vai gerar novas oportunidades de crescimento para a população paraense. “Esta valiosa parceria que celebramos hoje não apenas reafirma nosso compromisso com um futuro mais sustentável e justo, mas também marca um momento de grande significado na história de Belém”, afirmou.

ACORDOS — O primeiro dos convênios assinados pela Itaipu foi com a Secretaria de Estado de Obras Públicas, para o aprimoramento de infraestrutura viária e implantação do Parque Linear Doca, na Avenida Visconde de Souza Franco. Estão previstas várias ações, como a execução de 50 km de rede coletora de esgoto, 4,8 mil ligações de esgoto, pavimentação de vias de acesso à COP 30, implantação de vias marginais do Canal Água Cristal, equipamentos de controle de tráfego, entre outras. O investimento passa de R$ 1 bilhão.

O segundo convênio, no valor de R$ 323,5 milhões, foi assinado pela Itaipu e a Prefeitura de Belém e prevê a implantação do Parque Urbano Igarapé São Joaquim, incluindo projetos de arquitetura, paisagismo, rede esgoto, abastecimento, iluminação pública, pavimentação e sinalização viária.

O acordo contempla ainda reforma e revitalização do Complexo Ver-o-Peso, símbolo da capital paraense que abriga um dos mercados mais antigos do Brasil, e a restauração do Mercado Municipal de São Brás, construção histórica localizada no centro da cidade.

Foi firmado ainda um convênio no valor de R$ 41,8 milhões envolvendo a Itaipu, o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), a Prefeitura de Belém e a Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), para o desenvolvimento de metodologia para a gestão de resíduos sólidos, ações de educação ambiental e de inovação em biotecnologia.

A COP 30 – A 30ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP 30) será realizada em novembro de 2025, na cidade de Belém, no Pará. Será a primeira vez que a Amazônia, bioma essencial para o combate à mudança do clima, sediará uma COP. A Conferência reúne anualmente lideranças mundiais para debater soluções para conter o aquecimento global e criar alternativas sustentáveis para a vida no planeta. Em 2024, a COP 29 será no Azerbaijão.

Por: Secretaria de Comunicação Social (Secom)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Will Smith posta remix de Silvanno Salles e reforça valorização internacional da música brasileira

Next Post

Equipes restabelecem tráfego no km 132 da BR-290/RS, em Eldorado do Sul

Related Posts