Futebol e neurobusiness: Melhores resultados para a carreira de jogador

Fazer carreira no futebol não é uma tarefa simples, além de muito treino físico, estudo técnico e equilíbrio emocional, também é importante contar com um apoio profissional para a gestão da sua carreira, isso já irá dar um impulso nos seus resultados profissionais, mas existem técnicas que ajudam a acelerar ainda mais esses resultados, como o neurobusiness.

O neurobusiness é um campo da ciência derivado da neurociência comportamental, responsável por estudar a atividade cerebral no mundo empresarial. Ele abrange áreas como neuroeconomia, neuromarketing, neurogestão e neuro RH, para otimizar o desempenho ao entender processos neurais em decisões, gestão, marketing, entre outros.

Neurobusiness no futebol

De acordo com o empresário do futebol especializado em uma gestão 360 de carreira de jogadores baseada em princípios do neurobusiness na Strategic Sports, Emerson Zulu, entender o cérebro ajuda a refinar estratégicas para a carreira.

O cérebro é um grande aliado para gestores, especialmente em carreiras como no futebol, que precisam de muita estratégia e boas tomadas de decisões. O neurobusiness permite uma gestão mais eficaz e alinhada às necessidades do jogador e do mercado”.

Entender melhor os processos cerebrais permite estimular habilidades como a tomada de decisões, a produtividade, uma gestão mais estratégica, atenção para a revisão de contratos, entre outros, ou desestimular outras, como instabilidade emocional, o que ajuda a melhorar tanto o desempenho em campo quanto questões mais técnicas da carreira, como negociações e direcionamento”.

Entender melhor a mente também nos permite orientar melhor os jogadores sobre o controle emocional e tomada de decisões em campo, o que impacta diretamente seus resultados e ajuda a impulsionar a sua carreira”, explica Emerson Zulu.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Mulher empreendedora: Como a motivação pode ‘driblar’ a dupla jornada de trabalho

Next Post

Saúde mental: É possível diferenciar a ansiedade normal da patológica?

Related Posts