Atlântida: a lenda da cidade perdida

A lenda narrada por Platão cita a extraordinária cidade de Atlântida, que é conhecida por seu grande desenvolvimento tecnológico, militar e econômico.

A lenda narrada por Platão cita a extraordinária cidade de Atlântida, que é conhecida por seu grande desenvolvimento tecnológico, militar e econômico.

O mito de Atlântida

Esta lenda de origem grega conta a história de Atlântida, detalhando uma antiga civilização com um nível extremamente avançado de tecnologia. Essa civilização se desenvolveria em uma ilha e seria conhecida por travar guerras imperialistas contra diferentes povos. Quando um terremoto atinge a ilha e a afunda no oceano, a civilização deixa de existir.

Platão menciona esse mito pela primeira vez em dois textos escritos no século IV a.C. Esses artigos fizeram Atlântida um mito popular na cultura grega. Este mito foi esquecido na Idade Média e resgatado dos tempos modernos.

O mito cita que a ilha da Atlântida fica perto do Estreito de Gibraltar (que separa o Marrocos da Península Ibérica), conhecido como os “Pilares de Hércules” e o local é definido como onde termina o Mar Mediterrâneo e começa o Oceano Atlântico. Além disso, a Atlântida também formou um império que estendeu seu território aos continentes da Europa e da Ásia. A Atlântida foi marcada pela prosperidade e grande desenvolvimento tecnológico.

Como era a cidade perdida?

A ilha era montanhosa e possuíam planícies centrais férteis. O modo de vida atlante era marcado por sua engenhosidade e seus campos eram conhecidos por terem excelentes sistemas de irrigação.

Haviam várias árvores, vários metais, comida abundante e uma grande variedade de animais. Uma quantidade tão grande de recursos permitiu que os atlantes tivessem um império próspero. Outro destaque é que a cidade de Atlântida é bem construída, com boa arquitetura.

A mitologia grega fala da cidade de Atlântida com seus grandes templos, canais de irrigação, grandes muros que protegiam a cidade e portões, pináculos, túneis e inúmeras obras de bronze, ouro e marfim. Haviam um grande porto com muitos navios de guerra, banheiros, estádios, clubes de jóquei e outros edifícios.

A cidade tinha um enorme número de guerreiros, o suficiente para conter um exército de 10.000 carruagens. Tal exército foi possível devido à grande população da cidade. Este imenso poder militar despertou na Atlântida um forte desejo de conquista, poder e expansão.

Em termos de religião, a mitologia grega diz que a Atlântida era o domínio do deus grego do mar, Poseidon. No centro da Atlântida havia um grande templo dedicado a esse deus, e as cerimônias religiosas atlantes eram marcadas por costumes como orações, súplicas e o sacrifício de touros.

Como Atlântida chegou ao fim?

Segundo o mito, a cidade foi arrematada pelo desejo de poder e a ganância, por isso, iniciou-se então uma série de guerras que levaram à conquista de inúmeros territórios. Uma dessas guerras teria sido contra Atenas, e devido à resistência dos atenienses, os atlantes perderam o conflito.

Por outro lado, a resistência dos atenienses foi formidável, porque onde quer que os atlantes fossem, eles escravizavam os povos conquistados. Os atenienses então lutaram por sua liberdade. Os gregos venceram esta guerra contra a Atlântida e conseguiram libertar as outras terras sob o domínio atlante.

O mito diz que posteriormente, Zeus, o Deus supremo da cosmogonia grega, decidiu punir a Atlântida. Ele teria sido perturbado pelo desejo de poder dos atlantes e, assim, se voltou contra a ilha. O texto platônico não fala sobre a decisão de Zeus de punir a Atlântida, mas diz que a ilha foi atingida por um grande terremoto e engolida pelo mar. Todos os seus ocupantes morreram no acidente.

A cidade perdida de fato existiu?

Apesar do tom de fantasia encher nossos olhos, não se passa de uma lenda. Historiadores dizem que não há nenhuma fonte histórica ou vestígio que comprove a existência da cidade.

Mas esta lenda nos leva à um mundo imaginário, transformados em filme, onde o protagonista é descendente de Poisedon, conhecido como Aquaman, o rei de Atlântida, que após muito tempo descobre o seu passado e defende sua cidade e súditos de seu próprio irmão. Você pode assistir “Aquaman” na Amazon prime video e HBO Max.

Total
0
Shares
2 comments
  1. Caraca, adorei as informações! Esse artigo só despertou mais vontade em mim de estudar, obrigada Julia por isso, ótima escritora ❤️

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post
Manter ambientes limpos e sem água parada é crucial para evitar casos da doença, que se multiplicam no país durante a crise de Covid-19. - Foto: Freepik/Divulgação

Estado de SP registra queda no número de casos de dengue neste ano

Next Post

“Atividade física te tira do sedentarismo, mas não te faz emagrecer”. Diz especialista

Related Posts