Alckmin assina declaração conjunta em apoio ao presidente eleito da Guatemala

O vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, representou, a pedido do presidente da República,  Luiz Inácio Lula da Silva, o governo brasileiro na posse do presidente eleito da Guatemala, Bernardo Arévalo, e da vice-presidente, Karin Herrera, neste domingo (14/01), na Cidade da Guatemala.

A posse do novo presidente enfrentou resistências da oposição no Congresso, o que atrasou a realização da cerimônia. Houve protesto pró-Arévalo na Praça da Constituição, na Cidade da Guatemala, contra os atos que queriam impedir a cerimônia.

“O processo eleitoral na Guatemala sofreu sérias ameaças, mas a democracia prevaleceu”, afirmou o vice-presidente.

“As ameaças à posse do presidente Lula reforçaram nossa convicção sobre a importância do apoio da comunidade internacional e de instrumentos como a Carta Democrática da OEA para a preservação da democracia no continente americano”, disse.

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, divulgou na tarde do domingo, declaração conjunta em apoio à Arévalo, e sua vice-presidente eleita.

Ao assinar a carta, Alckmin declarou que a Guatemala realizou ” uma eleição justa, livre e transparente, acompanhada por observadores internacionais e refletindo a livre manifestação de vontade do povo guatemalteco”, afirmou. “A democracia mostrou sua força na Guatemala, e o respeito pelo resultado sufragado nas urnas beneficia toda nossa região”, completou.

Alckmin participou da sessão solene de juramento e também da cerimônia de posse dos membros do gabinete de governo da Guatemala.

Antes da cerimônia de posse, o vice-presidente encontrou-se com Josep Borrell, alto representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança, e Alícia Ibarra, chanceler do México. Alckmin também realizou reunião bilateral com a vice-presidente da Guatemala, Karin Herrera.

As autoridades guatemaltecas demonstraram grande interesse em programas brasileiros de agricultura familiar e de uso da água. Brasil e Guatemala mantêm relações diplomáticas há mais de um século. Nos últimos anos, aprofundaram a cooperação técnica, especialmente em programas como aleitamento materno e polícia comunitária.

“Fomentar iniciativas de colaboração internacional com os países da América Central e do Caribe é uma das prioridades do governo brasileiro. Dentre esses, sobressai a Guatemala, com mais de 18 milhões de habitantes e localização estratégica”, afirmou o vice-presidente.

Alckmin lembrou que o presidente Lula foi o primeiro mandatário brasileiro a visitar a Guatemala, em 2005. “Com a eleição do presidente Arévalo, que mostrou grande sensibilidade para com os desafios sociais da Guatemala, uma janela de oportunidades se abre para os nossos países, em termos de cooperação e abertura de mercados, que se traduzirão em benefício para as nossas populações, com criação de empregos e aumento de renda”, afirmou ele, que também é ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post
cgu-aplica-multa-a-empresa-responsavel-pela-venda-da-vacina-covaxin

CGU aplica multa à empresa responsável pela venda da vacina Covaxin

Next Post
a-pedido-da-pgr,-toffoli-autoriza-inquerito-contra-senador-sergio-moro

A pedido da PGR, Toffoli autoriza inquérito contra senador Sergio Moro

Related Posts