Jorge Seif critica cota para pessoas trans em processo seletivo

Em pronunciamento, o senador Jorge Seif (PL-SC) criticou edital de processo seletivo promovido pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) que estabelece cota para pessoas trans.

Publicado em 2 de fevereiro, o edital trata de “processo seletivo simplificado para contratação de substituto com previsão de reserva de 1% das vagas para pessoas trans”, disse o senador.

Jorge Seif afirmou que a reserva de vagas não se justifica, tendo em vista que a Constituição estabelece que “todos são iguais perante a lei e o Estado brasileiro”.

— Eu sou do tempo em que para você ser escolhido num concurso público, num edital, você tinha que estudar, tinha que fazer pós-graduação, mestrado, doutorado, especialização, falar inglês, cursos, mérito. Eu só quero que o homem, ou a mulher, ou o homossexual, ou o trans, ou o branco, ou o negro, ou o pardo, ou o mulato, ou o indígena tenham direitos iguais para concorrer a um concurso e, por seu conhecimento, sua sabedoria e currículo, conseguir a vaga. Não está previsto na Constituição a questão de vagas pra nenhuma opção de gênero ou questão de opção sexual. O que me preocupa é que essas políticas só separam e dividem o Brasil — concluiu.

Por: Agência Senado

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Mortes por HIV ou aids caem 8,5% no Brasil em 10 anos, segundo Ministério da Saúde

Next Post

Brasil chega a 62 mortes e 408 mil casos prováveis de dengue

Related Posts