Sutiã Interno: Você já ouviu falar nessa técnica? Especialista explica

Os seios são uma parte do corpo importante para a autoestima feminina, por isso, cada vez mais têm surgido técnicas para modelar, melhorar a firmeza, tamanho e simetria dos seios. Existem diversos métodos que podem ser utilizados para realizar mudanças nas mamas, mas uma das que mais tem ganhado relevância é o chamado Sutiã Interno.

De acordo com o cirurgião plástico Dr. Renato Guerra, o procedimento ajuda a melhorar a sustentação dos seios, aumentando a sua sustentação.

Essa cirurgia é muito buscada por mulheres que desejam mamas mais firmes, mas mantendo o tamanho e a aparência natural. Essa técnica não é usada, por exemplo, para aumentar o tamanho dos seios, mas sim para reduzir a queda inferior da mama e valorizar a sua aparência”, explica.

Como é feito o procedimento do “Sutiã Interno”?

A cirurgia ajuda a melhorar a sustentação dos seios da paciente utilizando o próprio músculo para posicionar melhor as mamas, explica Dr. Renato Guerra.

O procedimento é feito através da fixação do sulco na região inferior da mama da paciente na musculatura para que o peso da mama não relaxe o sulco com facilidade, o que dá aparência de flacidez. Os pontos da cirurgia são internos  o que reduz as chances de rejeição e garante um aspecto mais natural”.

A técnica também pode ser usada para pacientes que já possuem implantes de silicone, nesses casos a cirurgia também ajuda a reduzir a movimentação da prótese, oferecendo um suporte a mais”, afirma.

Como é a recuperação da cirurgia?

A recuperação pós-cirurgia não causa problemas à paciente se forem seguidas todas as orientações médicas, ressalta Dr. Renato Guerra.

O tempo de recuperação pode variar de acordo com a paciente, mas em geral a liberação para as atividades diárias ocorre em até 2 semanas e para exercícios físicos mais intensos ocorre após 3 meses da cirurgia. No entanto, para ter um pós-cirúrgico sem problemas deve-se seguir todas as orientações do seu profissional”.

Por exemplo, geralmente se recomenda evitar dormir de bruços e realizar movimentos muito bruscos com os braços durante as primeiras semanas, assim como usar a malha compressiva e demais orientações mais específicas”, ressalta Dr. Renato Guerra.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Sente vontade de praticar yoga? Especialista compartilha 6 dicas para iniciantes

Next Post

Dengue: Saiba como acontece e como se prevenir da doença que ameaça virar epidemia

Related Posts