Sobre criar desafios para crianças que não querem comer 

boa-alimentacao-e-fundamental-para-o-desenvolvimento-da-crianca

Criar desafios para crianças pequenas (média 5 anos) que não querem comer pode ser uma estratégia útil, mas é importante considerar alguns aspectos antes de implementá-la:

Aspectos a considerar:

  • Motivação da criança: É importante entender por que a criança não quer comer. Pode ser por falta de apetite, desinteresse pela comida, problemas sensoriais, ou outras razões.
  • Dificuldade do desafio: O desafio deve ser adequado à idade e habilidades da criança. Desafios muito difíceis podem frustrar a criança e desmotiva-la ainda mais.
  • Recompensa: A recompensa deve ser algo que a criança realmente valorize e que a motive a completar o desafio.
  • Consequências negativas: É importante evitar usar punições ou consequências negativas caso a criança não complete o desafio. Isso pode criar uma relação negativa com a comida e aumentar a resistência da criança em comer.

Dicas para criar desafios eficazes:

  • Envolva a criança na criação do desafio: Pergunte à criança o que ela acha que seria um desafio divertido e que ela teria vontade de completar.
  • Comece com desafios simples e vá aumentando a dificuldade gradualmente: Isso ajudará a criança a se sentir confiante e motivada a continuar.
  • Faça do desafio uma experiência positiva: Torne o desafio divertido e incentive a criança a se esforçar.
  • Elogie a criança pelo seu esforço, mesmo que ela não complete o desafio: Isso ajudará a manter a sua motivação.

Exemplos de desafios:

  • Comer um novo alimento: Experimente oferecer à criança um novo alimento a cada dia.
  • Comer uma porção completa de frutas ou legumes: Incentive a criança a comer uma porção completa de frutas ou legumes antes de poder comer sobremesa.
  • Ajudar a preparar a comida: Envolva a criança no preparo da comida, como lavar as verduras, colocar a mesa ou decorar os pratos.

É importante lembrar que cada criança é diferente e o que funciona para uma criança pode não funcionar para outra.

Se você está preocupado com a alimentação do seu filho, consulte um pediatra ou nutricionista para obter orientação.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Explorando os rastros da vida além da terra na próxima década

Next Post

Advogado Sergio Vieira compartilha dicas de negócios e experiência no Boston LeaderX

Related Posts